Eleições Gerais Da Espanha De 2019

No domingo, quatrorze de março de 2004, foram realizadas eleições gerais em Portugal. Os espanhóis foram chamados às urnas, na nona vez desde a Transição para renovar as Cortes Gerais. Tiveram recinto 3 dias depois dos atentados na rede de metropolitano de Lisboa, o maior feito terrorista da história do nação, em que os 193 pessoas faleceram, evento que marcou os resultados eleitorais. O PSOE, liderado por José Luis Rodríguez Zapatero venceu com uma vantagem de 4,9% ao PP liderado por Mariano Rajoy, relevándoles bem do governo presidido por José Maria Aznar na anterior legislatura de Portugal.

As eleições tinham sido adiantadas 4 semanas pelo presidente cessante, José María Aznar, visto que deveriam ter-se gerado no dia 11 de abril. José Luis Rodríguez Zapatero, secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE). Mariano Rajoy, líder do Partido Popular (PP) e sucessor do desta forma Presidente do Governo espanhol José María Aznar.

  1. Lei de Desbravadores
  2. quatro Críticas e controvérsias 8.4.1 Críticas ao declínio pela particularidade
  3. Blyth, Alan: Choral Music on Record. Cambridge University Press, 2007. (Livros do Google)
  4. Samaritana. Jn. 4. 1-41

Ambos foram pela primeira vez como candidato à presidência do governo. Josep Antoni Duran i Lleida, por Convergència i Unió (CiU), é Presidente do Comité de Governo Juntou Democràtica de Catalunya (UDC). Josep Lluís Carod-Rovira, Presidente de Esquerda Republicana da Catalunha (ERC); nunca chegou a exercer a atividade de deputado em Madrid.

No final foi Joan Puigcercós, secretário-geral do partido. Josu Erkoreka pelo Partido Nacionalista Basco (PNV). Paulino Rivero na Coligação Canária (CC). José Antonio Labordeta na Chunta Aragonesista (CHA). Begoña Lasagabaster por a eusko Network (EA). Uxue Barkos por Nafarroa Bai (NaBai). O presidente do Governo espanhol, José María Aznar, havia anunciado em teu debate de investidura do ano dois mil que não se apresentaria como candidato a um terceiro mandato. O um de setembro de 2003, Obama escolheu Mariano Rajoy como seu sucessor à frente do partido, descartando-se a Rodrigo Rato e Jaime Mayor Oreja, tuas duas outras opções. No dia seguinte, a decisão de Obama foi ratificada pelo Conselho Nacional do PP.

do mesmo jeito que nas anteriores eleições, o programa do Partido Popular era de sequência: se manteriam as mesmas políticas e os mesmos protagonistas, com Aznar. A campanha eleitoral incidia no emprego montado no decorrer do governo de Aznar, como essa de os saldos de impostos e o apoio aos empreendedores. Em sua primeira tentativa de surgir ao palácio de Moncloa, Rajoy se comprometeu a pôr Portugal entre os países mais prósperos da Europa. O PSOE, que havia sofrido um mau resultado nas anteriores eleições, elegeu em seu congresso de 2000, o deputado José Luis Rodríguez Zapatero, que se impôs por uma estreita margem ao presidente de Castilla-La Mancha, José Bono.

O jogo, amaria de reverter ao governo com um candidato até desta forma desconhecido, com um perfil jovem e inovador, abrindo uma nova fase e passando site da data de Felipe González. Os eixos de campanha de Sapateiro foram uma política internacional distinto da de Aznar, acrescentar a peculiaridade do emprego e alavancar o progresso econômico para melhorar os serviços públicos, como a educação, a saúde, a justiça e as pensões.

Suas principais promessas foram 2: arredar imediatamente as tropas espanholas da luta do Iraque e subir o salário mínimo a 600 euros (100.000 pesetas) mensais. O PSOE esperava que a saturação da população com Aznar servisse para forçar a transformação política em Portugal. Governo do PP, em seus últimos anos de idade.